Current track

Title

Artist


Marcelo defende “liberdade para todos”

Written by on 24 de Novembro, 2022

O chefe de Estado já aterrou no Qatar para assistir ao 1.º jogo da Seleção Nacional. E falou ainda de direitos humanos, sob pretexto da educação de qualidade.

Esta quinta-feira, dia 24 de novembro, o Presidente da República cumpriua promessa que tinha feito: falar de direitos humanos no Qatar. Não só políticos e económicos, mas individuais. Abordou também a liberdade e a inclusão de todos, incluindo migrantes, e independentemente de orientação sexual e de género.

De acordo com um comunicado publicado no site da presidência, Marcelo Rebelo de Sousa centrou-se no 4.º dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU: uma Educação de qualidade. 

Temos de ter liberdade para todos. Aqui temos apenas equipas masculinas de futebol, mas em Portugal a maioria dos estudantes no ensino superior são mulheres, a maioria dos doutoramentos são de mulheres“, começou por realçar.

Mas a coesão social é muito mais do que isso, é incluir toda a gente, incluir os pobres – e ainda temos muitos cidadãos pobres -, incluir os migrantes, – as migrações são uma realidade que preocupam a Europa. Incluir pessoas com diferenças socioeconómicas, ideias politicas e até diferentes orientações, sabemos que cada país tem a sua maneira de pensar, mas também orientação sexual e de [identidade de] género“, defendeu.

O chefe de Estado considerou ainda, de acordo com a mesma nota, que é impossível cumprir este desenvolvimento sustentável sem educação de qualidade, nomeadamente, “sem deixar ninguém para trás”.

Uma educação de qualidade significa liberdade e inclusão, tolerância, não discriminação nomeadamente em função do género, da etnia, da origem, da orientação sexual e, portanto, o respeito pelos Direitos Humanos. Naturalmente contribuindo para a redução das desigualdades e a luta contra a pobreza“, lê-se na nota.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *