Current track

Title

Artist


Primeiro-ministro ucraniano garante: “Vamos lutar até ao fim”

Written by on 17 de Abril, 2022

Apesar do cenário de terror.

Na última sexta-feira, a Rússia prometeu aumentar a “escala dos ataques com mísseis” contra Kiev.

“O número e a escala dos ataques com mísseis em locais em Kiev irá aumentar em resposta a todos os ataques de tipo terrorista e sabotagem levados a cabo em território russo pelo regime nacionalista de Kiev”, afirmou o porta-voz do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

A declaração, citada pela agência francesa AFP, surge um dia depois de a Rússia ter acusado as forças ucranianas de realizarem ataques aéreos a edifícios residenciais em aldeias russas próximas da fronteira com a Ucrânia, que provocaram sete feridos.

O porta-voz militar disse que um dos helicópteros ucranianos utilizados nos ataques foi destruído por um míssil disparado pelo sistema de defesa aérea S-400 ao regressar à sua base na Ucrânia.

A declaração sobre a intensificação dos ataques contra Kiev poderá indiciar uma nova mudança de abordagem por parte da Rússia, que tinha anunciado, no final de março, que se iria concentrar no leste da Ucrânia, depois de não ter conseguido derrotar os defensores da capital ucraniana, segundo a AFP.

Do outro lado da trincheira, a Ucrânia pretende continuar a defender o território.

A garantia parte do próprio primeiro-ministro ucraniano, que contrariando os últimos avanços russos vem afirmar:

“Não, a cidade não caiu. As nossas forças militares, os nossos soldados ainda lá estão. Eles vão lutar até ao fim. Enquanto falo, eles ainda estão em Mariupol”

Segundo o mesmo, os militares de Kiev ignoraram a exigência russa para que os locais evacuassem o local.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *