Current track

Title

Artist


Preço das Casas em Portugal, aumentou o mês passado

Written by on 24 de Janeiro, 2022

Um tema que continua a dar que falar prende-se com o incessante aumento dos preços praticados no imobiliário um pouco por todo o país. Se dúvidas existissem quanto aos efeitos nefastos da pandemia neste setor de atividade, os últimos dois anos deram provas da sua resiliência e perspetivas de um futuro ainda mais dourado.

Os números mais recentes continuam a indicar precisamente essa tendência e vamos conhecê-los em maior detalhe de forma a respondermos a uma das questões mais comuns entre leitores. Será que ainda existe habitação acessível em Portugal? Caso tal princípio se releve, iremos também descobrir onde se encontra.

Distritos Económicos

Apesar de o território nacional possuir uma dimensão relativamente curta, as discrepâncias que se observam entre litoral e interior também se verificam nos valores praticados no imobiliário.

Com efeito, a Guarda é o distrito onde é mais barato comprar casa em todo o país. O valor médio anunciado em dezembro de 2021 era de 112.973€ e ainda que o mesmo represente um aumento ligeiro na ordem dos 1,4% em relação ao mês anterior, o desempenho anual é distinto. Neste aspeto, a variação de preços em comparação com o período homólogo resulta numa quebra de -0,9%.

Outro distrito a considerar em termos de habitação a preços mais acessíveis é Portalegre. O valor anunciado em dezembro de 2021 era de 125.893€. Após um período penalizador, o distrito cresceu 12,3% em comparação com dezembro do ano anterior.

Segue-se Castelo Branco, com 126.256€ e uma variação homóloga ligeira de 2,6%. Neste distrito em particular os preços não oscilaram muito ao longo de todo o ano, pelo que se inclui ainda nas opções mais económicas a nível nacional.

Líderes de Preços a Outra Velocidade

Com um valor médio de venda nacional situado nos 367.543€, é notório que existem profundas discrepâncias entre o topo e o fundo da tabela.

Lisboa continua na primeira posição relativamente aos valores mais elevados, com montantes médios de 585.875€. Sendo este número revelador de um aumento de 5,7% em relação a dezembro de 2020, é também com um registo 2,07% superior ao mês anterior que constatamos que os valores médios na capital poderão alcançar os 600.000€ em breve.

Registo impressionante é também o da Região Autónoma da Madeira. Segundo o mais recente barómetro mensal publicado pelo portal Imovirtual, o valor médio anunciado na região para venda é agora de 388.612€. Mais impressionante ainda é constatar que este valor está 17,5% acima daquele observado um ano antes.

O ano de 2022 poderá trazer-nos novos recordes no mercado imobiliário português. Numa trajetória que até ao momento tem superado todos os desafios que surgiram, inclusive aqueles colocados pela pandemia, só uma mudança radical no clima económico poderia afetar este cenário.

Ainda que a moderação deva estar sempre presente, é impossível prever o futuro, nomeadamente no que respeita à disponibilidade de habitações a preços mais baixos. Para já, o próximo ano não antecipe um cenário favorável a tal conceito, pelo que apenas as próximas estatísticas nos poderão oferecer mais respostas.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *