Current track

Title

Artist


SNS realizou mais consultas e cirurgias este ano do que em 2019 e 2020

Written by on 3 de Novembro, 2021

Entre janeiro e setembro deste ano, realizaram-se mais de 525 mil cirurgias e cerca de 9,2 milhões de consultas.

De acordo com as informações divulgadas hoje pelo Ministério da Saúde, nos primeiros nove meses deste ano foram efetuadas 525 057 intervenções cirúrgicas no Serviço Nacional de Saúde, o que representa mais 27% das que foram realizadas em 2020 e 1,5% do que em 2019.

No que diz respeito às consultas médicas hospitalares, até setembro realizaram-se 9 264 217, mais 13,8% em relação a 2020 e 1% do que em 2019.

“O IPO de Coimbra (24,7%), o Hospital de Vila Franca de Xira (18,6%), o Centro Hospitalar de Leiria (15%), o Hospital de Braga (12%) e o IPO de Lisboa (11%) foram as unidades hospitalares que registaram os maiores aumentos do número total de consultas face a igual período de 2019″, revela ainda o ministério.

Relativamente às primeiras consultas, os dados divulgados destacam o “crescimento das primeiras consultas dos três IPO face a 2019 – Porto mais 9,5%, Centro mais 12,7% e Lisboa mais 4,2% -, dada a relevância do acesso a primeiras consultas na área da oncologia”.

No que diz respeito aos cuidados primários, o número de consultas ascendeu a 26 937 505, o que representa um crescimento de 16,8% em relação a 2020 e de 14,4% em relação a 2019.

Na oncologia, a tutela salienta a “evolução observada em 2021 na recuperação do rastreio oncológico de base populacional”, reconhecendo que em 2020 “ocorreram quebras significativas”.

“Em termos globais, verifica-se um aumento da população convidada e rastreada em 2021, face a iguais períodos de 2020 e 2019”, adianta o Ministério da Saúde, que refere que este ano se regista uma cobertura populacional superior à verificada nos dois períodos homólogos anteriores, alcançando-se uma taxa de cobertura de cerca de 50%.

Note-se que até setembro, foram rastreadas mais de 266 mil pessoas, enquanto em 2020 não chegaram a atingir as 130 mil e em 2019 ascenderam a mais de 250 mil.

“Os dados do movimento assistencial demonstram que o SNS revelou capacidade de adaptação e resposta, tendo aumentado o volume de cuidados em 2021 face a 2019 no cômputo nacional para as grandes linhas de atividade, quer nos cuidados primários, quer nos cuidados hospitalares”, adiantou ainda o Ministério da Saúde.

Fonte: Lusa / Fotografia: Global Imagens


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *