Current track

Title

Artist


Governo aprova proposta de Orçamento do Estado 2022

Written by on 9 de Outubro, 2021

Após um Conselho de Ministros, que se prolongou até à manhã de hoje, o Governo aprovou a proposta de Orçamento do Estado para 2022.

João Leão, ministro de Estado e das Finanças, está encarregue de entregar a proposta de Orçamento do Estado para 2022, na Assembleia da República, na próxima segunda-feira.

Nesta quarta-feira, dia 6, depois de o Governo ter recebido os partidos com representação parlamentar, ficou a saber-se que a proposta de Orçamento para o próximo ano prevê um crescimento de 5,5% (4,6% este ano) e um défice de 3,2%.

Está ainda prevista uma ligeira redução do desemprego para 6,5%, devendo fixar-se nos 6,8% no final deste ano, uma descida da dívida para os 123% do PIB e uma inflação de 0,9%.

Tendo em conta esta projeção de inflação, o Governo mostrou ter intenção de aumentar os salários dos trabalhadores da administração pública em 0,9% em 2022..

António Mendes, secretário de Estado dos Assuntos Fiscais, destacou que se procedeu a uma revisão em alta do cenário macroeconómico e que, no agregado de 2021 e 2022, Portugal vai voltar aos níveis de riqueza pré-pandemia em 2022.

No que diz respeito às prioridades orçamentais para o próximo ano, António Costa avançou com a possibilidade de o Governo avançar com um desdobramento dos terceiro e sexto escalões do IRS. Reforço do impacto financeiro do IRS jovem também está nos planos, bem como medidas de caráter social destinadas ao combate à pobreza infantil.

O executivo referenciou ainda a possibilidade de voltar a proceder a um aumento extraordinário das pensões mais baixas. Por sua vez, o PS falou em incentivos fiscais para as empresas investidoras.

Relativamente ao plano político, segundo Duarte Cordeiro, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, as negociações para a viabilização da proposta de Orçamento entre Governo, PCP, PEV, Bloco de Esquerda, PAN e deputadas não inscritas vai estender-se até dia 27 deste mês, o momento da votação deste diploma.

Fonte: Agência Lusa / Fotografia: ShutterStock


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *