Current track

Title

Artist


Vacinação de jovens “vai concentrar-se essencialmente aos fins de semana”

Written by on 22 de Julho, 2021

De acordo com o vice-almirante Gouveia e Melo, este processo decorrerá aos fins de semana “para facilitar a vida dos pais e das crianças”.

O período entre 14 de agosto e 19 de setembro foi apontado pelo primeiro-ministro como a data de vacinação de 570 mil crianças e jovens com idades entre os 12 e 17 anos.

Esta quarta-feira, dia 21, em entrevista ao Jornal 2, Henrique Gouveia e Melo comentou as declarações de António Costa relativamente à meta para vacinar os jovens.

De acordo com o vice-almirante, “as condições estão reunidas para se poder fazer essa vacinação face aos planos que temos de entrega de vacinas que estão previstas chegar a território nacional”.

Gouveia e Melo sublinhou que “esse processo vai concentrar-se essencialmente aos fins de semana, para facilitar a vida dos pais e das crianças, e vai fazer-se em dois períodos: em agosto as primeiras doses e em setembro as segundas doses”.

No que diz respeito à forma como as crianças serão contactadas para serem vacinada, o coordenador da Task Force para a vacinação afirmou que a ideia passa por, numa fase inicial, que “sejam os pais a agendar a vacinação dos seus jovens e das suas crianças”.

Ainda assim, o responsável garantiu que, caso não seja possível chegar à maioria dos jovens através desse método, haverá “outras alternativas”.

Este plano de vacinação “não está dependente de um reforço de vacinas”, esclareceu o vice-almirante, acrescentando que prevê-se “haver uma capacidade de vacinas para esse período – que coincide com primeiras doses – e serão essas primeiras doses que serão atribuídas à população jovem para a conseguir vacinar”.

Ainda sobre à vacinação que está em andamento, a lista de espera “vai diminuindo todos os dias”, disse o responsável, detalhando ainda que o plano “não está a sofrer atrasos, nós temos é ritmos diferentes em semanas diferentes”. “Há semanas em que conseguimos vacinar mais rapidamente com primeiras doses e, outras, porque estamos a dar muitas segundas doses, conseguimos vacinar menos com primeiras doses. E é isso que cria essas flutuações”, afirmou.

Gouveia e Melo garantiu ainda que “na próxima semana” vai abrir o autoagendamento para maiores de 20 anos.

Fonte: Notícias ao Minuto


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *