Current track

Title

Artist


Bala perdida que matou emigrante em França foi disparada por outro português

Written by on 8 de Abril, 2021

Carlos Soares faleceu, aos 34 anos, vítima de uma bala perdida no meio de confrontos.

Carlos Soares, de apenas 34 anos, morreu na passada quinta-feira, vítima de uma bala perdida devido a uma troca de tiros, no bairro de Pontoise, em França.

Tudo teve início quando um jovem [a quem o seu motociclo tinha sido roubado] juntamente com um amigo e o pai, foram dar uma volta de carro pela cidade, na esperança de recuperarem o veículo.

A certa altura, viram um jovem a utilizar a mota que tinha sido roubada, embatendo contra o condutor da mesma [que viria a falecer no hospital].

O caso gerou polémica no bairro, e alguns jovens revoltaram-se contra a viatura onde seguiam os três homens. Como resposta, o mais velho deles decidiu responder com vários tiros.

Foi um desses tiros que atingiu Carlos no peito e que, posteriormente, levou à sua morte.

Segundo avança a comunicação social esta quinta-feira, os três suspeitos [o atirador e os dois jovens] são portugueses.

Em declarações à Agência Lusa, a advogada da família de Carlos Soares revelou que:

“Os três alegados autores principais estão presos preventivamente e acusados de homicídio. […] Aparentemente os três indivíduos são da comunidade cigana portuguesa”.

Carlos Soares deixou uma filha de cinco anos. Os amigos da vítima organizaram uma recolha de doações na Internet para ajudar nas despesas com o funeral, mas também para apoiar a viúva e a filha do casal.

O processo por homicídio em França demora, no mínimo, 18 meses e com os atrasos nos tribunais devido à Covid-19, é possível que só haja uma decisão daqui a dois ou três anos.

O funeral de Carlos Soares vai acontecer na manhã de sábado, em Pontoise, e o corpo vai ser trasladado para Guimarães [Portugal].

Fonte: Jornal de Notícias.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *