Current track

Title

Artist


Este é o plano oficial de desconfinamento do país. Sabe todas as medidas aqui

Written by on 11 de Março, 2021

António Costa acaba de anunciar as medidas de reabertura do país.

António Costa acaba de anunciar ao país o “plano de reabertura progressiva da sociedade portuguesa“, uma reabertura que classifica como “a conta-gotas“.

O primeiro-ministro começa por referir que este desconfinamento só é possível graças à atitude dos portugueses, atitudes essas que se refletem nos atuais dados epidemiológicos em Portugal.

“Por isso, podemos começar a abrir com segurança, mas de forma prudente, cautelosa, gradual e a conta-gotas”.

António Costa começou por referir que:

  • Até à Páscoa, mantém-se o dever geral de recolhimento domiciliário;
  • Mantém-se o teletrabalho;
  • Mantém-se a proibição de circulação entre concelhos ao fim de semana, nos próximos fins de semana, a 20 e 21 de março e de 26 março e 5 abril, para evitar “encontros” na Páscoa.

Mais informa, que esta abertura funcionará mediante um calendário, que prevê a possibilidade de abrir determinados serviços tendo em conta o seu risco de contágio para a Covid-19.

O calendário inicia-se a 15 de março e prolonga-se até 3 de maio, sendo ele:

15 de Março

  • Reabertura das creches, jardins de infância e escolas do 1º ciclo [e ATL’s para estas idades];
  • Reabertura de lojas de comércio local de bens não essenciais, para venda ao postigo;
  • Reabertura de livrarias e bibliotecas;
  • Reabertura do comércio automóvel e mediação imobiliária;
  • Reabertura de atividades de cabeleireiro, barbearia, manicures e relacionados;

5 abril

  • Reabertura e recomeço de aulas para 2º e 3º ciclos [e ATL’s para estas idades];
  • Reabertura de equipamentos sociais na área da deficiência;
  • Reabertura de lojas, até 200m2, com porta para a rua;
  • Reabertura de esplanadas de restaurantes, cafés e pastelarias [até 4 pessoas em conjunto];
  • Reabertura de museus, monumentos, palácios e galerias de arte.

19 de abril

  • Regresso do ensino secundário e do ensino superior, ao modelo presencial;
  • Reabertura de auditórios, teatros, cinemas, salas de espetáculos e relacionados;
  • Reabertura de restaurantes, com serviço de mesa [no interior será limitado a 4 pessoas e nas esplanadas a 6 pessoas];
  • Reabertura de lojas do cidadão, com atendimento presencial e por marcação;
  • Reabertura de todas as lojas e centros comerciais;
  • Retoma das modalidades desportivas de médio risco;
  • Retoma de eventos no exterior, com lotação determinada pela DGS;
  • Retoma de celebrações [como casamentos e batizados] com limitação de 25% da lotação dos locais;
  • Retoma da atividade física ao ar livre até 6 pessoas;
  • Reabertura dos ginásios, sem aulas de grupo;

Quanto aos horários da restauração, António Costa informou que os encerramentos serão: às 21 horas durante a semana e às 13 horas ao fim de semana, numa primeira fase.

3 maio

  • Reabertura de restaurantes, cafés e pastelarias, com serviço de mesa até 6 pessoas no interior e 10 nas esplanadas, sem limite de horário;
  • Retoma de todas as modalidades desportivas;
  • Ginásios a funcionar de forma normal;
  • Retoma de grandes eventos, quer em interiores como em exteriores, sujeitos a lotação definida pela DGS;
  • Celebrações [como casamentos e batizados] com 50% da lotação do local.

O primeiro-ministro relembra que este será um processo gradual, sujeito a reavaliação quinzenal, de acordo com a avaliação de dois indicadores: o número de novos casos por 100 mil habitantes e a Taxa de Transmissibilidade da doença (R). Após a Páscoa haverá nova reavaliação, afirma António Costa.

Confirma-se que até à Páscoa as fronteiras mantêm-se encerradas entre Espanha e Portugal, apesar dos números da pandemia estarem a melhorar em ambos os países. Também as restrições de viagens para e do Reino Unido vão permanecer em vigor.

Questionado sobre se este plano de não será “avançar rápido de mais”, António Costa responde julgar ser “na medida certa“.

“Julgamos que é na medida certa e procuramos desta vez solicitar a uma equipa de cientistas que fizesse um estudo que permitisse suportar a definição de um plano de reabertura. Julgamos que é um plano que corresponde à necessidade de reabertura. Não acho que vamos rápido de mais, é uma reabertura a conta-gotas”.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *