Current track

Title

Artist


OesteCIM: Já foi apresentada a lista de contributos para o Plano de Recuperação e Resiliência

Written by on 2 de Março, 2021

Entre as propostas, apresentadas ao governo, está o financiamento para a criação de um novo hospital no Oeste.

A Comunidade Intermunicipal do Oeste (OesteCIM) decidiu propor ao Governo português uma série de investimentos, a serem incluídos no Plano de Recuperação e Resiliência do país.

Em comunicado enviado à ON FM, a OesteCIM revela considerar de elevada importância este plano, já que visa construir ou aprimorar “investimentos estratégicos e essenciais para a resiliência, coesão, atratividade, inteligência e competitividade do Oeste“.

Entre as propostas, sugeridas pelos Autarcas do Oeste, estão investimentos “em áreas essenciais à Região” como: saúde, infraestruturas, mobilidade sustentável e investimento e inovação.

Esta comunidade propõe, então, o financiamento para a criação de um novo hospital no Oeste, para servir a população.

“No pacote de medidas de impulso à recuperação económica e social do país, a OesteCIM reforçou a necessidade de incluir a criação do novo Centro Hospitalar do Oeste, garantindo um serviço de elevada qualidade para uma resposta mais eficiente e adequada a um novo contexto global de prevenção de riscos e de saúde pública, incluindo a otimização da capacidade instalada para a rede de cuidados continuados ou valências complementares consideradas prioritárias”.

Outra das propostas envidas ao executivo de António Costa, tem que ver com a “construção do IC11 e a criação de uma ligação adequada entre o nó da autoestrada (A8) e a sede de concelho de Sobral de Monte Agraço“.

A OesteCIM considera, também, de elevada importância o reforço e qualificação da rede ferroviária da região.

“Neste domínio, os Autarcas do Oeste sublinharam a importância de reforço e qualificação da rede ferroviária, nomeadamente através da eletrificação e instalação de sistemas de sinalização e telecomunicações no troço Caldas da Rainha-Louriçal da linha do Oeste (conforme Programa Nacional de Investimentos 2030)”.

É também visado investimento no que toca a aquisição de veículos limpos [incluindo o de transportes públicos de passageiros], esta que é uma estratégia ligada à mobilidade sustentável.

No comunicado, é ainda possível ler que existe uma forte intenção de investir na promoção de uma “geração de conhecimento capaz de contribuir para a regeneração económica e a coesão social

“Na dimensão “Transição Digital”, componente “Investimento e Inovação” foi proposto o financiamento do Centro de Inteligência Territorial do Oeste que a OesteCIM e Universidade NOVA Information Management School ambicionam construir. A construção do Centro visa aproveitar as tecnologias de informação e comunicação para, com base na ciência dos dados e a inteligência artificial, promover a geração de conhecimento capaz de contribuir para a regeneração económica e a coesão social, para a transição climática e para uma melhor governação do território e gestão dos serviços e infraestruturas.”

Relembre-se que a OesteCIM integra os municípios de Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *