Current track

Title

Artist


Reservas de sangue estão em “níveis preocupantes”.

Written by on 19 de Janeiro, 2021

A Federação Portuguesa de Dadores Benévolos de Sangue (Fepodabes) apelou para a dádiva de sangue, chamando a atenção de que vários grupos sanguíneos têm reservas nacionais inferiores a sete dias.

A Federação alertou que “as reservas nacionais de sangue apresentam neste momento níveis preocupantes em diversos grupos sanguíneos. Mesmo em pandemia os hospitais continuam a necessitar de sangue para dar resposta às necessidades dos seus doentes”, pelo que foi pedido aos portugueses para que doassem sangue.

Alberto Mota, presidente da Federação, em declarações à agência Lusa, explicou que os grupos A positivo, O negativo e B negativo são os que preocupam mais uma vez que só têm reservas destes grupos sanguíneos para quatro dias.

Quanto ao O positivo, A negativo e AB negativo, estes “estão um pouco melhor, mas não estão bons”.

O presidente da Federação explicou que, numa situação normal, existem reservas de sangue para dez dias e para esse período só o AB positivo dentro da normalidade.

“Tradicionalmente nesta altura do ano temos sempre uma descida de dádivas de sangue. No mês de janeiro e fevereiro o inverno, o frio e as gripes retiram sempre muitos dadores da colheita de sangue. Este ano temos a pandemia covid-19 e o confinamento faz com que algumas empresas estejam a laborar em teletrabalho não permitindo tantas colheitas”, disse.

O presidente da Fepodabes esclareceu também que devido à pandemia, as unidades móveis a circular pelas cidades não estão a funcionar, pelo que há dificuldades em encontrar locais para a colheita, até que esta situação da Covid-19 se mantiver.

Para além disto, registou-se, nos últimos tempos, um aumento de consumo de sangue.

Segundos os dados disponibilizados pelo Instituto Português do Sangue e da Transplantação (IPST), vários grupos sanguíneos apresentam reservas nacionais inferiores a sete dias, nível que é considerado preocupante para dar resposta às necessidades de tantos hospitais portugueses.

Desta forma, a Federação apela a todos os dadores saudáveis, principalmente os mais jovens, a doarem sangue para, dessa forma, ajudar a salvar vidas.

A Fepodabes alerta ainda que é muito importante a colaboração de todos, uma vez que, todos os dias, são necessárias cerca de mil unidades de sangue e que, a cada dois segundos, alguém está a precisar de sangue.

“Dar sangue é seguro, a dádiva de sangue está prevista nas exceções ao confinamento pelo que é muito importante que os portugueses não desmobilizem e continuem a dar o seu contributo”, refere Alberto Mota.

Todas as pessoas com mais de 18 anos, que tenham mais de 50 Kg e que sejam saudáveis podem dar sangue.

Nesta altura, em que muitas pessoas têm medo devido à Covid-19, a Fepodabes recorda que a recolha nos estabelecimentos de saúde é feita com muita segurança.

O processo de recolha de sangue é relativamente rápido, cerca de 30 minutos, e pode ajudar a salvar várias pessoas, uma vez que uma unidade de sangue pode servir para salvar até três vidas.

Tem interesse em doar sangue? Pode ver aqui os locais oficiais para fazê-lo.

Fonte: Notícias ao Minuto


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *