Current track

Title

Artist


Cientista Elvira Fortunato premiada pela Comissão Europeia por criar o primeiro ecrã transparente

Written by on 23 de Setembro, 2020

O projeto consiste no primeiro ecrã transparente a partir de óxido de zinco, um material semicondutor de baixo custo, não degradável e que produz melhores resultados.

A engenheira de materiais e investigadora Elvira Fortunato, “mãe” do transístor de papel, foi distinguida esta quarta-feira pela Comissão Europeia com o Prémio Impacto Horizonte 2020, pela criação do primeiro ecrã transparente com materiais ecossustentáveis.

O prémio, no valor de 10 mil euros, distingue projetos científicos financiados por fundos europeus e cujos “resultados tiveram impacto na sociedade”, disse à Lusa a investigadora, que dirige o Cenimat – Centro de Investigação de Materiais, da Universidade Nova de Lisboa, da qual é vice-reitora.

Elvira Fortunato foi a única portuguesa premiada, entre outros cientistas distinguidos de uma lista de 10 finalistas. O anúncio dos cinco vencedores da edição deste ano do Prémio Impacto Horizonte, a segunda desde 2019, foi feito em Bruxelas, Bélgica.

O projecto “Invisible” (Invisível), com o qual a investigadora portuguesa foi premiada, consistiu no desenvolvimento do primeiro ecrã transparente a partir de um material semicondutor de baixo custo, não degradável e que produz melhores resultados, o óxido de zinco, que entra na composição de pomadas para bebés ou protectores solares.

A tecnologia, patenteada pela directora do Cenimat e pela Samsung, é aplicável a telemóveis, televisores, computadores ou “tablets”, permitindo obter imagens de maior resolução.

Segundo Elvira Fortunato o projeto representou uma “revolução na área dos materiais semicondutores”, com recurso a “tecnologias amigas do ambiente”, que não desperdiçam tanta energia.

O “Invisible” foi financiado em 2,25 milhões de euros pelo Conselho Europeu de Investigação, agência da Comissão Europeia que apoia a investigação científica, nomeadamente através de bolsas. O projeto foi desenvolvido durante cinco anos, entre 2009 e 2014.

O Prémio Impacto Horizonte destina-se a cientistas que lideraram projetos financiados pelo 7.º Programa-Quadro (2007-2014) e pelo Programa Horizonte 2020 (2014-2020). As candidaturas finalistas foram avaliadas por um júri independente.

Eis um prémio muito merecido. Elvira Fortunato não tem sido apenas uma grande investigadora. Tem sido uma militante da…

Posted by Maria Manuel Leitão Marques on Wednesday, September 23, 2020

Maria Manuel Leitão Marques pertence ao Grupo da Aliança Progressista dos Socialistas e Democratas no Parlamento Europeu e já parabenizou a engenheira: “Eis um prémio muito merecido. Elvira Fortunato não tem sido apenas uma grande investigadora. Tem sido uma militante da ciência e da inovação em Portugal. E já agora da simplificação dos procedimentos para aceder aos apoios. (…) Agora o prémio é o Horizon Impact Award 2020. “, lê-se no post no Facebook de Maria Manuel Leitão Marques.

Fonte: LUSA.


Reader's opinions

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *